Para essa organização, a amizade feminina é a melhor arma contra a desigualdade

Através do poder da doação coletiva, uma organização está trabalhando para mudar a vida de mulheres e meninas ao redor do mundo, um jantar por vez.

O que o Dining for Women pede aos seus membros é simples: uma vez por mês, em vez de sair para comer, doe o dinheiro que gastaria em um restaurante para ajudar a empoderar as meninas e mulheres em todo o mundo.

Os membros da divisão local da organização se reúnem durante um jantar hospedado na casa de um membro da organização para saber mais sobre quem está recebendo as doações.

“É fazer algo que você faz o tempo todo e ainda aproveitar para causar impacto”, afirma Beth Ellen Holimon, presidente da organização

Reunião Dining for Women 1

“Você pode fazer a diferença sem precisar sair de casa. Tudo que precisa para começar uma divisão da organização são quatro pessoas e uma boa garrafa de vinho. É realmente fácil.”

Em média, cada membro da organização doa 35 dólares, mas o grupo não tem requisito de doação mínima.

Holimon conta que conhece um membro que doa 3 dólares para sua divisão todos os meses.

Com 400 divisões e quase 8000 membros ao redor do mundo, a organização é capaz de juntar cada doação e criar um enorme impacto no mundo.

Reunião Dining for Women 2

“O que a organização tem feito é uma filantropia realmente democratizada. Qualquer um pode fazer a diferença, cada doação tem seu valor”, disse Holimon em entrevista,

Entre 2003 e 2015, a organização levantou mais de 5 milhões de dólares que foram distribuídos, por meio de subsídios, para grupos que trabalham com mulheres nos países em desenvolvimento.

Reunião Dining for Women 3

Um grupo rotativo de membros se reúne duas vezes por ano para selecionar seis beneficiários – um para cada mês do ano – em um processo de aprovação de concessão altamente competitivo.

Os beneficiários que são as pautas das reuniões mensais das divisões da organização, entre eles já estiveram um grupo que traz alfabetização para ex-populações nômades no Mali, uma organização que treina mulheres na criação de animais no Níger e um projeto que trabalha para fornecer abrigo para meninas marginalizadas no Camboja.

Reunião Dining for Women 4

Não é apenas a filantropia da organização que mantém as pessoas, mas também a relação entre os membros.

Há uma sensação de camaradagem entre os membros, que muitas vezes se vê fora das reuniões da divisão regularmente agendadas.

Reunião Dining for Women 5

“Nossa pequena comunidade faz parte de algo maior”, conta King, membro da organização. “Eu acho que é algo definitivamente atraente”.

Dining for Women está relançando seu programa de viagens para permitir que mais membros conheçam as mulheres que foram afetadas pelas doações da organização, mas Holimon disse que ela também testemunha essa conexão entre doador e receptor – a transformação entre doador passivo e se tornar um cidadão global ativo – Sempre que ela assiste a uma reunião local do capítulo.

Reunião Dining for Women 6

“É lindo ver os membros ficarem entusiasmadas com a luta em nome das mulheres e vê-las terem ideias sobre realizações e conexões e agindo guiadas pela paixão, eu apenas sinto que nós somos este “catalisador” para a ação”, conta Holimon.

Reunião Dining for Women 7

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos

O que você acha sobre esse tipo de filantropia? Conte para a gente. 🙂

Fonte: aplus.com.

O post Para essa organização, a amizade feminina é a melhor arma contra a desigualdade apareceu primeiro em Awebic.

http://conteudodaora.com